hpbio anuncia o lançamento da primeira válvula programável 100% nacional

Após lançar oficialmente a primeira válvula de hidrocefalia programável produzida no Brasil, durante o último congresso da SBN, realizado em Porto Alegre, a hpbio iniciou este mês a comercialização da Sphera Pro no mercado nacional.

“Aguardávamos a conclusão de um período de 20 meses de ensaio clínico, realizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, antes de iniciar as vendas.  Com resultados muito satisfatórios, pudemos comprovar que o produto estava pronto para ir ao mercado com toda segurança” diz Elias Magalhães, presidente da hpbio.

Segurança, aliás, é o grande diferencial da Válvula Programável Sphera Pro. Ela oferece proteção avançada contra desprogramação involuntária em exames de RMI de até 3T, oito faixas de ajuste de pressão e sistema antigravitacional para prevenção de hiperdrenagem.

A empresa buscou nada menos do que a excelência para produzir no Brasil uma válvula programável com o mesmo nível de qualidade das marcas estrangeiras.

“Foram necessários mais de cinco anos de desenvolvimento com inúmeros testes, viagens e reuniões até estabelecermos parcerias estratégicas com fornecedores selecionados ao redor do mundo para chegar a um produto final da qualidade da Sphera Pro. O silicone dos cateteres e componentes mecânicos, por exemplo, são importados dos EUA. O corpo de silicone da válvula, vem da França. As molas, são japonesas. Os testes de compatibilidade com RMI foram realizados na Alemanha. Tudo isso para produzir uma válvula programável no Brasil. Não foi uma tarefa fácil, e não é por menos que somos a quinta empresa do mundo a realizar esse feito”, comentou o Eng. Nikolas Harada, responsável pelo projeto.

A hpbio possui certificação internacional ISO13485:20164 (Medical Device Management System) e atualmente exporta a sua linha de válvulas de pressão fixa Sphera Duo para 36 países. A expectativa é iniciar a comercialização internacional desta nova válvula programável no início de 2019. Para tanto, a empresa está investindo na marca CE (Certificação de produto para a Comunidade Europeia), que é o passaporte para o mercado europeu e também para outros países.