Projeto “Junta Médica Colegiada” é apresentado para o Conselho Federal de Medicina

As entidades Sociedade Brasileira de Coluna (SBC), Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN) e Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) apresentaram na Reunião Plenário do Conselho Federal de Medicina (CFM), realizada no dia 23 de março, o projeto piloto “Junta Médica Colegiada Presencial”, elaborado em conjunto pelas três entidades médicas.


A nossa intenção é ter o posicionamento do CFM em relação à questão específica da RN 424/17, que especifica as Sociedades de Especialidades, entidades que devem ser as únicas responsáveis pela confecção da lista de médicos para a realização da segunda e terceira opinião”, enfatizam os dirigentes da SBC/SBN/SBOT, ao explanarem o funcionamento do projeto e o resultado final do trabalho da Junta Médica Colegiada.

CFM

O presidente do Conselho Federal de Medicina, Carlos Vital, adiantou que a matéria será debatida pelos membros do Conselho, que se posicionará sobre a RN 424/17.
Durante o encontro, os dirigentes das Sociedades foram questionados sobre a terminologia usada no projeto para definir o trabalho da Junta. “Estamos preocupados com a desvirtuação da segunda opinião e o desvio de pacientes”, afirmaram.

A PL7419, que está tramitando no Congresso, que dispõe sobre mudanças na Lei dos Planos de Saúde, também foi debatida entre os participantes do encontro, principalmente, a questão que trata sobre o funcionamento da Junta Médica.

Estiveram presentes o presidente do CFM, Carlos Vital, os Conselheiros Federais, o presidente da SBC, Edson Pudles, que também representou a SBOT, e os representantes da SBN, Paulo Porto e Fernando Godoi.

 

Redação: Assessoria de Comunicação Social da SBC
Editor: Dr. Carlos Henrique Ribeiro
Presidente SBC: Dr. Edson Pudles