Mulheres em neurocirurgia: desigualdade revivida

Em abril de 2018, a Dra. Shelly Timmons assumiu a Presidência da American Association of Neurological Surgeons (AANS). Vale a pena aproveitar este momento para refletir sobre o fato de que esta é a primeira vez em 86 anos de história que o AANS é liderado por uma mulher neurocirurgiã. Esta conquista oferece uma extraordinária oportunidade para envolver a atenção e a imaginação de estudantes, estagiários e neurocirurgiões em todo o mundo, e para enviar uma mensagem clara para as nossas colegas neurocirurgiãs e não-neurocirurgiãs, incluindo aquelas que ocupam cargos-chave nas universidades e na administração hospitalar, que as mulheres são valorizadas na neurocirurgia.

Dr. Shelly Timmons, first female neurosurgeon President of the AANS. Official AANS Presidential photograph, copyrighted by the AANS.

Aviva Abosch e James Rutka no artigo “Women in neurosurgery: inequality redux”, publicando online em Junho 1, 2018; DOI: 10.3171/2018.4.JNS172878, esclarecem: “Devemos às nossas filhas – e à saúde de nossa profissão – a promessa que vamos melhorar as coisas para a próxima geração. Nossa esperança é que, em outros 10 anos, um editorial revisitando os mesmos temas sobre desigualdade de gênero em neurocirurgia, não será necessário. Nós estamos confiantes que, se trabalharmos em conjunto com nossas organizações nacionais de neurocirurgia, nossos órgãos médicos de credenciamento, legislaturas estaduais e nacionais, e nossas universidades e hospitais, podemos finalmente eliminar o preconceito na neurocirurgia e estabelecer uma cultura que estimula e reconhece o sucesso de mulheres em neurocirurgia em todos os níveis da nossa especialidade.”

Infographic depicting numbers of female neurosurgeons in neurosurgical societies, associations, and university institutions. Possible solutions to the imbalance in gender diversity in neurosurgery are listed.

Fonte: THEJNS