Atualização dos critérios para morte encefálica: veja aqui as principais mudanças

O Prof. Dr. Antonio Eiras Falcão faz uma analise dos critérios para o diagnóstico de morte encefálica em diferentes países.

No Brasil, a resolução do CFM nº 2.173/2017, define:

  • “Parada total e irreversível de todas as funções encefálicas” de causa conhecida Intervalo mínimo entre as provas clínicas (maiores 2 anos de idade): 1 hora
  • Exames complementares: prova de ausência de atividade elétrica, metabólica ou perfusional em tempo variável de avaliação (obrigatório)
  • Dois médicos capacitados, não vinculados à equipe de transplante de órgãos

Faça o Download dos arquivos em .PDF

ARQUIVO 01

ARQUIVO 02