11.5 – SÍNDROME DO DESFILADEIRO TORÁCICO

Procedimento 11.5 – SÍNDROME DO DESFILADEIRO TORÁCICO
Descrição do procedimento Cirurgia para descompressão neurovascular das estruturas envolvidos entre a primeira costela normal ou  costela  extranumerária originada  na sétima vértebra cervical e a  clavícula.
CIDs do Procedimento G558
Indicação Descompressão de plexo braquial e arterial na fossa clavicular.
Caráter da Indicação ( X ) Eletiva (  )Urgência
Contra-Indicação Coagulopatia descompensada e contra-indicação clinica ou anestésica

 

Exames da Indicação Eletroneuromiografia, Ressonancia Magnética do plexo braquial, RX de coluna cervical, Tomografia computadorizada da coluna cervival. Angiografia  digital ou  Angiotomografia dos vasos da crossa aórtica.
 
Códigos CBHPM Descrição Porte
3.14.05.03-7 Tratamento da síndrome do desfiladeiro torácico 9B
3.07.15.07-5 Costela cervical – tratamento cirúrgico 8B
3.14.03.36-0 Tratamento microcirúrgico das neuropatias compressivas (tumor, inflamatório, etc) 8B
3.14.03.18-2 Microcirurgia do plexo braquial com exploração e neurólise 12C
3.07.30.05-8 Dissecção muscular 3C
3.07.30.11-2 Miorrafias 3C
2.02.02.04-0 Monitorização neurofisiológica intraoperatória 7C
3.01.01.23-9 Curativo especial sob anestesia – por unidade topográfica (UT) 2C
     
 
OPMEs Descrição Quantidade
  Campo cirúrgico adesivo estéril 01
  Curativo estéril de filme transparente ou película protetora adesivo 01
 
Internação
Dias
UTI
0  dia(s)
Quarto
2 dia(s)
Anestesia ( X ) Sim (  ) Não
Materiais Especiais Monitorização neurofisiológica, estimulador de nervo periférico, microscópio cirurgico
Resolutividade Restaurar grau funcional
Seguimento Dia
Rastreabilidade Sim
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *